terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

É Dia de Amar ...



Sempre me recusei a aceitar essa ideia aristotélica de que chegamos ao mundo como sendo a metade de qualquer outra pessoa e que toda a busca da felicidade se traduz nessa procura incessante pela metade que nos falta. Nunca senti que me faltasse algo e também nunca encontrei ninguém que fosse capaz de completar o que quer que fosse de mim, talvez porque eu sempre me achei completa em mim mesma. Mas a verdade, é que crescer e viver como um ser uno num mundo em que a unidade é um par, nem sempre foi fácil. Mas como em tudo, com o tempo e a sabedoria, aprendemos a conviver com os outros sem abdicarmos de nós próprios e das nossas convicções. Vem isto a propósito das comemorações do dia dos namorados, dessa comemoração do amor romântico que mais não é do que a legitimação desnecessária da humana busca do sexo e dos afectos.

Sobre este dia eu tenho um olhar romântico, não recordo que me tenha acontecido algo de extraordinário ou verdadeiramente digno de nota no dia dos namorados, mas não sou indiferente ao "clima de amor" que se instala por todo o lado, às montras enfeitadas com corações, às rosas vermelhas da paixão, aos chocolates, aos ursos de peluche, às promoções nas sexshops e nos móteis. Há uma iconografia do amor que me fascina e que nesta data salta para a rua, para as conversas e, fruto dos tempos, para as redes sociais. Pessoas sisudas publicam poemas de amor, mulheres tristes homenageiam os maridos, homens solitários oferecem flores a mulheres de quem só querem os corpos e por um dia o amor é perfeito, a experiência da paixão acontece e torna suportáveis os silêncios.

Quanto ao amor .... que nunca se calem os poetas ... que se cante para sempre no fado ... que  seja o ponto de encontro imperfeito de pessoas inteiras ... que nunca morram os amantes ...

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Dia dos Namorados



Começou a contagem decrescente para o dia dos namorados que é já no próximo 14 de Fevereiro, falta exactamente uma semana. Nunca prestei muita atenção a estes dias comemorativos mas, este ano, recebi tanta informação sobre o dia dos namorados que dei por mim a pensar no que poderia ser o "perfeito dia dos namorados". Abri cada um dos e.mails, olhei atentamente as montras das lojas, os anúncios na TV, na rádio e na internet. O dia dos namorados está por todo o lado e não há como escapar-lhe. 

Começando pelo e.mail, fiquei a saber que este é o dia ideal para fazer um workshop de sushi, mas também para um outro de feng shui do amor. Nestas coisas do namoro também não pode faltar chocolate e aprender a fazer bombons é outra das doces sugestões. Já que falamos de comida, um jantar afrodisíaco com ostras e champanhe parece-me uma coisa com classe e a fotografia do anúncio é uma tentação. Mas a pizza com coca-cola também faz parte da ementa, esta pizza tem forma de coração, tomate e queijo parmesão. 

Quanto a presentes, alguém sugere que se ofereça um IPad2 à cara metade. A colecção de bonecos de peluche vai aumentar, há macacos com corações, ursos que dão beijos e pares de cães e de gatos enternecidos. A lingeri também está em alta, parece um presente feminino mas é mais do agrado dos homens, sobretudo aquela dentro da qual é impossível respirar (daí a pressa em despi-la!). Curiosamente não recebi nenhum e.mail com fotos de jóias, mas garanto que são uma boa opção, sobretudo nestes tempos de crise em que devemos acautelar o futuro. As jóias são sempre um belo presente, já eram quando não havia dia dos namorados. 

Mas o que realmente é importante no dia dos namorados é ir passar a noite num hotel, a dificuldade é escolher qual. Como estamos de preferências? Escolho o pack com jantar romântico à luz das velas e cozinha de autor ou aquele da massagem relaxante e meditação zen em ambiente perfumado com aromas da índia? Há umas opções mais económicas, mas não têm tanta piada. 

Com tantas coisas fantásticas o dia dos namorados até nos vai fazer esquecer o feriado do Carnaval, mas enfim, uma coisa de cada vez... 

Já agora, se eu sobreviver a um dia tão perfeito, vou apaixonar-me por quem me faça rir e amar eternamente quem me olhe nos olhos e sorria.